Paraíba cria mais de 1800 vagas de empregos em julho

A economia da Paraíba gerou 1.870 empregos com carteira assinada em julho, segundo números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira, 23, pelo Ministério da Economia. O estado ficou na nona posição no ranking nacional.

 

O saldo é a diferença entre as contratações e a demissões. Em julho, a Paraíba teve 12.015 contratações e 10.145 demissões com uma variação de 0,47%.

 

Dados nacionais

Em julho, o Brasil criou 43.820 vagas de empregos. No mês, o país registrou 1.331.189 contratações e 1.287.369 demissões. Com isso, houve queda no número de vagas formais abertas na comparação com o mesmo mês do ano passado - quando foram criados 47.319 empregos com carteira assinada.

 

Por setores

Os números do governo revelam que, em julho, houve abertura de vagas em sete dos oito setores da economia.

O maior número de empregos criados foi registrado na construção civil. A administração pública foi o único setor que demitiu no período.

 

 

  • Indústria de Transformação: +5.391
  • Serviços: +8.948
  • Agropecuária: +4.645
  • Construção Civil: +18.721
  • Extrativa Mineral: +1.049
  • Comércio: +4.887
  • Serviços Industriais de Utilidade Pública: +494
  • Administração Pública: -315

 

 

Salário médio de admissão

O governo também informou que o salário médio de admissão foi de R$ 1.612,59 em julho. Em termos reais (após a correção pela inflação), houve alta de 0,4% no salário de admissão, ou de R$ 6,5; na comparação com o mesmo mês de 2018.

Em relação a junho de 2019, houve uma alta real de 1,8%, ou de R$ 28,45, no salário médio de admissão, informou o Ministério da Economia.

 

Fonte: Ascom Fecomércio-PB com G1