Classe D se importa mais com preço do que com qualidade, diz pesquisa

 

Para classe D, preço importa mais do que qualidade,O preço baixo é o maior atrativo para a classe D quando vai às compras. A qualidade fica em segundo plano. A conclusão é de uma pesquisa divulgada nesta semana pela consultoria Quorum Brasil, que mapeou o comportamento desse consumidor.

Segundo o estudo, quando vão ao supermercado, 69% dos consumidores da classe D fazem suas escolhas com base no preço dos produtos. Apenas 31% se importam, em primeiro lugar, com a qualidade.

Nas lojas de departamento, a preocupação com o preço se repete: é fator decisivo para 61% dos consumidores dessa camada. A qualidade só se equipara ao preço quando o assunto é compra de eletrodomésticos: cada quesito é motivo de preocupação de metade desse público.

Segundo o estudo, mais de metade (52%) da renda da população da classe D é destinada aos gastos com moradia, alimentação e serviços essenciais (contas de água, luz, gás e telefone). Os gastos com cartão de crédito (12%) e prestações de lojas (11%), no entanto, já consomem, juntos, um quarto da renda dessas pessoas.

A maioria dos consumidores de classe D (69%) disse que não consegue guardar dinheiro no fim do mês.

A pesquisa também mostra que a compra pela internet ainda não se tornou um hábito para essa camada da população. Apenas 15% dos entrevistados disseram que costumam fazer compras pela rede.

A pesquisa foi feita com 400 consumidores paulistanos com renda entre R$ 1.100 e R$ 1.600, entre 25 e 55 anos. Para a maioria, a vida apresentou melhora nos últimos três anos –para 39%, essa melhora foi resultado do aumento da renda e do emprego. Do total de entrevistados, 31% acreditam que a vida financeira vai melhorar nos próximos anos.

 

Fonte: UOL com Ascom da Fecomércio Paraíba